segunda-feira, 12 de outubro de 2009

MEA CULPA


Caros amigos leitores,
gostaria de pedir desculpas pela não atualização do blog neste período. A razão foi a de que me vi atribulado no término da defesa de mestrado pela qual passei no dia 29 de setembro.
O trabalho que defendi no Programa de Pós Graduação em Comunicação Midiática pela Universidade Estadual Paulista - UNESP, tem por título A CAMPANHA PRESIDENCIAL E O VOTA BRASIL EM 2006: MARKETING E CONTEXTO POLÍTICO. Ademais, acumulei atividades como membro da Comissão Regional de Bauru e Estadual Paulista da Conferência de Comunicação. A seguir apresento o resumo do meu trabalho de mestrado.
Aos mais próximos peço perdão pelos infortúnios que possa eu ter causado, dado o meu estado psíquico prejudicado. Garanto a todos que se os causei não foi por inteligência de minha parte.

O RESUMO DO TRABALHO

O presente trabalho analisará o contexto da campanha eleitoral de Lula em 2006 e o material da campanha publicitária institucional Vota Brasil veiculado em televisão no período de propaganda eleitoral.
Com o cruzamento de referenciais dos estudos do comportamento eleitoral na Ciência Política associados à abordagem teórica da Comunicação Política é que se pretende investigar, o objetivo do trabalho será o de identificar a partir da análise da campanha de Lula em 2006 e do produto midiático Vota Brasil, matrizes de intencionalidade e estratégicas no contexto histórico em que se vê inserida esta iniciativa do Tribunal Superior Eleitoral; para então determinar qual foi a real dimensão de influência dos mídias e de fatores extra-midiáticos no comportamento político na eleição de Lula e o possível efeito de sentido da campanha do TSE.
O contexto do momento social sugeria indícios de que os efeitos de sentido persuasivo do marketing eleitoral e também do marketing político da campanha institucional do Vota Brasil estariam prejudicados por fatores extra-midiáticos que teriam estimulado mais o comportamento do eleitorado, a margem das preocupações do signatário TSE e também, a margem do poder de influência da postura dominante da mídia na difusão de mensagens anti-Lula.
Palavras-chave: Comunicação Política. Comportamento eleitoral. Marketing Político. Vota Brasil. Eleições 2006.

Nenhum comentário:

Postar um comentário