sábado, 16 de maio de 2009

A brotherhood of men - uma conversa com o amigo André.


Conversa via web com o amigo André, o selvagem da motocicleta, o Lord Byron de Suzano.


agpe13: fala luiz
recebeu meu email?
eu: recebi
e pensei em ver a imagem interira novamente para então responder
agpe13: cara, eu vi cada edição porca da globo com as imagens
do tipo "esse negão nao tem educação"
eu: pq tem questões de ordem procedimental da sessão que Gilmar teria de ter ponderado
sei lá
xiliques acontecem em todo o lugar
agpe13: disso eu nao entendo
sei que eles bateram cabeça em coisas tolas, tipo o dia da ausencia do joaquim (era licença) que o Gilmar falou que era falta, enfim
Enviado às 15:17 de quinta-feira
eu: sim, mas se o Joaquim pediu mais tempo para produzir seu voto, ele deveria ter dado, ainda mais pq o mesmo esteve ausente, justificadamente, e pq um voto de cada um dos ministros numa corte judicial deve ser prolatado conforme seu pleno convencimento pessoal e técnico.
saca
agpe13: blz
eu: isso, acho que ninguém observou no contexto
mas a presidência era do Gilmar, o que implica na coordenação da sessão e dos atos administrativos do STF, de tal sorte que cabe a ele resolver
Enviado às 15:21 de quinta-feira
eu: o que deve rolar lá, e tem a ver com a pulsão expressada pelo Joaquim é que o Gilmar, além de se achar o mais foda de todos, pq estudou na alemanha e o caralho a quatro, também parece ser bastante inflexível e então acho que isso virou um acumular de tensões que findaram naquilo que vimos
agpe13: na verdade, as pessoas veem o video e colocam aquilo como um mero bafão... e aquilo é o melhor sintoma de uma crise ética que vivemos, e de que nao é todo mundo que engole o gilmar
eu: tb, acho
agpe13: essas tensões pessoais pesam.... mas isso mostra que tem muita coisa q poderia vir a tona, ng fala a toa "vc esta destruindo a credibilidade dessa casa"
ou o lance dos "capangas do mato grosso"
eu: sim
a gota dágua
mas também tem a ver com um processo de politização do judciário
agpe13: que acho que era sobre o caso do Blairo Maggi, li no blog do azenha
eu: q já era um pouco comum no supremo, mas avançou para outras esferas
não to sabendo disso
Enviado às 15:25 de quinta-feira
agpe13: sim, e essa politização passou dos limites...
Enviado às 15:27 de quinta-feira
agpe13: cara vou nessa
valeu
depois a gente se fala mais
abraços!
eu: não sei se passou dos limites, encaro como um processo inevitável de um modelo institucional que na verdade é preenchido por indivíduos que compõem as castas de nossa sociedade e que com seus velhos jargões e preconceitos, além de atividades "extra-curriculares": não dão mais conta da 1. etiqueta, 2. da sustentação política, 3. das mudanças que vem ocorrendo no plano social, 4. etc...

Nenhum comentário:

Postar um comentário